O Sinpefesp (Sindicato dos Profissionais de Educação Física do Estado de São Paulo) em parceira com o Sindesporte (Sindicato dos Empregados de Clubes Esportivos e em Federações, Confederações e Academias Esportivas no Estado de São Paulo) fizeram diversas manifestações contra a proposta de Convenção Coletiva em que o sindicato patronal Seeaatesp (Sindicato das Academias do Estado de São Paulo) ofereceu apenas 7,68% na reposição inflacionária do salário dos Profissionais de Educação Física.

A luta dos sindicatos é por um aumento real de salário, no piso, na cesta básica do vale-refeição, valorização profissional, entre outros benefícios.

Como consequência, ocorreram paralisações, nos dias 1 e 2 de abril, em diversas academias, entre elas: Academia Cia. Athletica, Academia Bio Ritmo, Body Tech, Smart Fit, Academia First e Academia Formula.

Fonte: Sinpefesp.

Print Friendly, PDF & Email

 Este post não tem tags para mostrar.