O CREF4/SP vem a público, através de seu Presidente, registrar o seu mais veemente repúdio aos atos de violência e de insubordinação à lei praticados pelos responsáveis pela “Academia Robruel” na data de 23/03/2016, os quais agiram covardemente para tentar impedir o regular exercício de fiscalização por um integrante da equipe de orientação e fiscalização do CREF4/SP.

Pela primeira vez na história do CREF4/SP, o Departamento de Orientação e Fiscalização viu-se impedido de realizar sua atividade-fim em razão de atos de covardia, irracionalidade e desrespeito flagrante à legislação da Educação Física e do serviço público federal. Fato esse que a administração do CREF4/SP jamais permitirá que reste impune, tampouco que se repita.

O CREF4/SP informa que, na qualidade de Autarquia Federal, além das medidas legais já providenciadas perante a 70ª Delegacia de Polícia da Capital (70 DP), serão tomados os procedimentos necessários para encaminhamento do caso à Polícia Federal, à Procuradoria da República e à Justiça Federal, no sentido de que as práticas criminosas ocorridas contra este Conselho e o seu servidor público sejam devidamente apuradas e punidas.

Esclareça-se, inclusive em cumprimento ao princípio da transparência administrativa e atendimento ao interesse público, que todas as medidas legais já estão sendo tomadas no sentido de impedir que a “Academia Robruel”, localizada na Av. Sapopemba, 8552, nesta Capital, desempenhe de maneira clandestina qualquer atividade de prestação de serviços relacionados à Lei Federal 9.696/98, ou seja, sem a devida regularização perante o CREF4/SP.

O CREF4/SP reafirma, por fim, o seu compromisso inabalável com a defesa da sociedade em relação às atividades profissionais da Educação Física, razão pela qual nunca se afastará de seus objetivos legais e estatutários em razão de ocorrências pontuais como o caso ora combatido.

São Paulo, 29 de março de 2016.

NELSON LEME DA SILVA JUNIOR
Presidente
CREF 000200-G/SP

Print Friendly, PDF & Email

 Este post não tem tags para mostrar.