Um artigo publicado na revista Medicina (Ribeirão Preto. Online) avalia a prática de atividade física, os sintomas de depressão e a qualidade de vida em pacientes com fibromialgia.

A fibromialgia é sentida em várias partes do corpo e tem difícil diagnóstico. Provoca uma dor “músculo-esquelética”, além de outros sintomas como depressão, cansaço e insônia, e atinge cerca de 2,5% da população brasileira. Trata-se de uma síndrome complexa e a maioria dos pacientes também relata rigidez muscular e dor após esforço físico, sendo considerada a segunda doença reumática mais comum, depois da osteoartrite.

Leia mais.

Fonte: Jornal da USP de 13 de maio de 2019.

Print Friendly, PDF & Email

 Este post não tem tags para mostrar.