Em um artigo publicado on-line no dia 7 de janeiro na revista Nature Medicine, os pesquisadores brasileiros, Fernanda De Felice – neurocientista e Sergio Teixeira Ferreira – bioquímico, ambos professores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), apresentam um conjunto de evidências de que o hormônio irisina, liberado pelos músculos durante a atividade física, é importante para a formação da memória e a proteção dos neurônios dos efeitos tóxicos de compostos associados à origem do Alzheimer.

Leia mais.

Fonte: Revista Pesquisa Fapesp.

Print Friendly, PDF & Email

 Este post não tem tags para mostrar.