eduardo-kokubun_o

Eduardo Kokubun, professor do Instituto de Biociências da Unesp de Rio Claro, que ocupava a pró-reitoria de Pós-graduação, foi empossado, em cerimônia pública, na Reitoria da Unesp, seu vice-reitor. Ele completará o mandato 2013-2017 e ficará na função que antes era desempenhada pela professora Marilza Vieira Cunha Rudge, professora da Faculdade de Medicina de Botucatu, que renunciou ao cargo. A professora Lourdes Aparecida Martins dos Santos Pinto, da Faculdade de Odontologia da Unesp de Araraquara, assume a pró-reitoria de pós-graduação, na qual já atuava como assessora.

Eduardo Kokubun – CREF 000187-G/SP, possui graduação em Educação Física pela Universidade de São Paulo (1979), mestrado em Educação Física pela Universidade de São Paulo (1984) e doutorado em Ciências (Fisiologia Humana) pela Universidade de São Paulo (1990). Atualmente é professor titular da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho onde exerceu o cargo de Pró-Reitor de Pós-Graduação desde janeiro de 2013 até agosto de 2016. Coordena o Núcleo de Atividade Física, Esporte e Saúde, onde desenvolve pesquisas relacionadas aos benefícios da atividade física para a saúde, em especial na elaboração de protocolos de intervenção no setor público.

Segundo o professor Dr. Eduardo Kokubun, ser vice-reitor de universidade, inicialmente, não era parte da sua expectativa profissional. Ele começou a fazer graduação em Educação Física, porque queria trabalhar com esporte de rendimento de alguma maneira. Depois de algum tempo entendeu que a carreira universitária seria interessante e já durante a graduação começou a se preparar para fazer o mestrado. “Ao estudar para o mestrado começamos a perceber que a universidade, o ambiente acadêmico, é bem mais amplo do que simplesmente executar aquelas tarefas que são pertinentes à profissão”, explicou. “O interessante da carreira acadêmica é que passamos a ter uma visão geral da sociedade e do universo, das coisas que rodeiam a nossa vida”.

Para Kokubun, a formação em Educação Física tem aspectos interessantes, que são ao mesmo tempo, positivos e negativos. Por exemplo, a formação é abrangente. Portanto, o Profissional de Educação Física possui conhecimentos que vêm desde as ciências naturais até as áreas sociais e humanas. Nos anos 80, quando Kokubun fazia a sua graduação, tinha também formação em administração esportiva. “Esse espectro de formação mais abrangente possibilita que o estudante tenha uma formação onde consegue entender um pouco o que outras áreas fazem”, argumentou.

Outra experiência importante relacionada à sua formação é que durante o curso de graduação acabou fazendo algumas atividades envolvendo o Centro Acadêmico, principalmente a Atlética e, com isso, acabou adquirindo noção de organização, de gestão, de uma forma geral.
Ao assumir os cargos – pró-reitor de pós-graduação e, agora, vice-reitor, acabou tendo que ter uma visão mais geral de todas as áreas, da universidade e, também, compreender com mais abrangência como a sociedade funciona.

Mas o vice-reitor da Unesp garante que essa formação abrangente que lhe proporcionou essa posição na carreira não é exclusividade sua. “Temos reitores de universidades de grande porte, pró-reitores de pós-graduação, de pesquisa, de extensão etc. No mundo corporativo existem muitos profissionais da área que não lidam somente com a Educação Física e o Esporte, muitos trabalham com gestão de Recursos Humanos, de suporte a planejamento e, inclusive, com consultoria e formação para ambientes corporativos”, afirmou.

“A formação que temos dentro da área de Educação Física é suficientemente abrangente e permite atingir atuações de forma bastante diferenciada. Claro que para chegar lá, requer, sempre, dedicação, planejamento, estudo, coisas nada diferentes de outras áreas”, orientou.

Ouça aqui o Podcast publicado no Portal da UNESP.

Print Friendly, PDF & Email

 Este post não tem tags para mostrar.