O CREF4/SP participou do Encontro das Faculdades de Educação Física do Brasil – 2017, realizado pela Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem – ABCD no dia 28 de junho, no Ministério do Esporte, em Brasília/DF. “Promoção do Jogo Limpo” foi o tema do Encontro 2017, com a missão de inserir nas universidades a discussão sobre os malefícios do uso de substâncias proibidas no esporte, a fim de ampliar o acesso às informações e propagar o jogo limpo. Participaram do evento cerca de 200 pessoas, entre políticos, atletas, ex-atletas, representantes de faculdades, confederações e Conselhos Regionais de Educação Física (CREFs). O CREF4/SP foi representado por Nelson Leme da Silva Junior (presidente), Pedro Roberto Pereira de Souza (1º vice-presidente), Rialdo Tavares (2º vice-presidente), Marcelo Vasques Casati (1º secretário), Jose Medalha (2º secretário), Humberto Aparecido Panzetti (1º tesoureiro) e os assessores Mario Augusto Charro e Tadeu Corrêa.

Publico presente durante da palestra da Maria José Pesce Cutri, diretora do escritório regional da WADA. O evento teve início com a palestra do secretário nacional da ABCD, Rogério Sampaio sobre “ABCD no Contexto Nacional”, que foi seguido por Maria José Pesce Cutri, diretora do escritório regional da América Latina da Agência Mundial Antidopagem (WADA), com o tema “Ações Educativas Antidopagem”. Representante da entidade para a América Latina desde 2010, a uruguaia María José entende que a luta pelo “jogo limpo” cria uma cultura de educação para valores éticos e que essa é uma discussão bem abrangente. “Nossa função na WADA é fazer um trabalho de cooperação entre os países”, informou.

Ainda no período da manhã aconteceu a mesa redonda “Dopagem: um mal ao esporte” com Luiza Parente (ex-ginasta), Daniel Dias (nadador multimedalhista paralímpico), Luciano Corrêa (judoca medalhista em mundiais e em Jogos Pan-Americanos) e Lucila da Silva (ex-jogadora de handebol).

O evento foi prestigiado pela participação do ministro Leonardo Picciani. O ministro do Esporte confirmou que o Brasil tem alcançado progressos significativos no controle antidopagem. “Parabenizo Rogério Sampaio em nome da equipe da ABCD, a Educação Física, as universidades, a academia, aos acadêmicos da Educação Física, por essa iniciativa. O enfrentamento à dopagem, ao controle à dopagem, deve ser algo que cada vez mais se interiorize nos nossos valores do esporte. O jogo limpo é um importante valor do esporte e da vida. Competir em condições iguais para todos faz parte da justiça do esporte e da beleza do esporte”, disse. Para o ministro Picciani, os valores do esporte são encantadores e o jogo limpo certamente é um deles. Em nome do Ministério do Esporte, ele falou da felicidade em relação a essa união entre ABCD, afiliado ao WADA, com a academia.Mesa redonda Dopagem um mal ao esporte.

O ministro informou que, no ano passado o presidente da República sancionou a legislação sobre doping. No início deste ano implantou o Tribunal de Justiça Antidopagem. E, a ABCD, iniciou recentemente, as medidas para a implantação do passaporte biológico.

Entre as palestras, tivemos a apresentação do tema “Esteróides anabólicos e o Treinamento em Academias”, com o Prof. Dr. Fernando Vitor Lima (UFMG), “Profissionais de Educação física e a Dopagem no Esporte” com Prof. Jorge Steinhilber, presidente do CONFEF; o Prof. Pablo Juan Grego (UFMG) fez a apresentação dos editais.

Steinhilber aproveitou a oportunidade para lembrar que o esporte e a atividade física são ferramentas do Profissional de Educação Física. “Somos as pessoas qualificadas para utilizar a ferramenta, para promover os valores, a saúde e a interação social. É fundamental que vocês estejam sempre qualificados e defendendo a profissão”, disse.

O encerramento contou com a participação do diretor do Departamento de Informação e Educação da ABCD, Prof. Luiz Celso Giacomini que avaliou positivamente o encontro, tendo atingido seus objetivos.

Todos os participantes receberam um cartão de orientação no controle de dopagem, informações sobre AUT – Autorização de Uso Terapêutico; informações de como fazer para ser um parceiro contra dopagem; o plano de ação 2017 do Departamento de Informação e Educação da ABCD.

No evento, também, foi apresentado o mascote ABCD Dog, que foi muito bem recebido por todos. Com o mascote, a ABCD pretende levar, para os mais jovens, o entendimento, de forma lúdica, sobre dopagem.

No site da ABCD é possível encontrar todos esses materiais, para divulgação, e, ainda, aos interessados, a ABCD disponibilizou vídeos com a íntegra do encontro.

 Este post não tem tags para mostrar.