Representantes do CREF4/SP participaram de Audiência Pública, por vídeo conferência, promovida pela Câmara Municipal de Bauru/SP, que aconteceu ontem (24). A seção foi presidida pelo Vereador José Roberto Martins Segalla. O objetivo foi, através de uma discussão ampla, colher o máximo de subsídios de todos os envolvidos sobre a retomada gradual, durante a pandemia, das atividades em academias e espaços de treinamentos físicos de todas as modalidades, bem como do Profissional de Educação Física, no âmbito do município.

Estiveram na audiência representantes de diversas áreas da saúde – educação física, psicologia, medicina, os secretários municipais envolvidos, vereadores e, ainda, Profissionais de Educação Física da cidade.

O presidente do Conselho Regional de Educação Física da 4ª Região (CREF4/SP), Nelson Leme da Silva Junior – CREF 000200-G/SP, foi representado pelo 2º vice-presidente, Rialdo Tavares – CREF 011507-G/SP e pelos profissionais delegados, Ademir Testa Junior – CREF 048313-G/SP e Renan Floret Turini Claro – CREF 042534-G/SP. Todos os participantes convidados tiveram 10 minutos para exposição.

O Conselho, por função específica, está preocupado com a profissão e com a situação da saúde e dos riscos que existem em relação à disseminação do vírus, bem como com a situação dos profissionais que estão impossibilitados de trabalhar. Ademir Testa Junior informou e disponibilizou a todos os presentes o documento “Procedimentos de Reabertura de Academias”, produzido pelo CREF4/SP em parceria com a ACAD Brasil. Os participantes da Audiência Pública informaram que não conheciam o protocolo, mas que após prévia análise, certamente, o colocariam em prática.

Renan Turini questionou a decisão do fechamento das academias, pautado na ciência. “Senti que o discurso da reunião era no sentido de negociar a abertura, apresentar o protocolo e também dar a possibilidade para os Profissionais de Educação Física serem ouvidos. Foi um primeiro contato, de forma oficial, muito proveitoso”, afirmou.

Para Rialdo Tavares, o posicionamento do CREF4/SP foi objetivo e discutido de forma positiva. “Apresentamos os Procedimentos elaborados pelo Conselho e ACAD, mostrando o trabalho por trás de cada item; a importância da academia aberta para que os alunos possam praticar atividades físicas; o impacto econômico para as academias e para os Profissionais de Educação Física”.

Os profissionais da área médica, presentes na audiência, são contra a reabertura das academias e fundamentaram as suas opiniões na possibilidade de disseminação do vírus; os Profissionais de Educação Física, assim como o CREF4/SP, posicionaram-se a favor da reabertura, desde que seguindo os protocolos estabelecidos pelo Conselho e a ACAD; os vereadores e prefeito se fundamentaram nos discursos da população, alguns defendendo a reabertura e outros não. Ressaltaram a incoerência em relação à abertura de alguns estabelecimentos e à manutenção do fechamento de outros. Além disso, os secretários, que ocupam cargos de responsabilidade, atribuíram as decisões tomadas pela prefeitura à obediência ao que é determinado no Plano São Paulo pelo governo do estado, no qual as academias foram enquadradas na Fase 4.

O vereador Segalla agradeceu a participação de todos e informou que encaminhará à prefeitura tanto os documentos disponibilizados pelo CREF4/SP quanto as solicitações dos representantes das academias e, também, fará a aproximação com o vice-governador. Para ele, o debate foi produtivo e o intuito foi alcançado, fazer com que os proprietários e funcionários da área que atuam nas academias e nos centros de treinamentos tivessem voz.

A gravação da Audiência Pública realizada pela Câmara dos Vereadores de Bauru está disponível no link https://www.youtube.com/watch?v=VGmPYuyWX_o