A pesquisa “Associação entre prática de exercício físico e sintomas emocionais em indivíduos brasileiros durante período de isolamento social”, organizada por pesquisadores da UniAraguaia Centro Universitário – Unidade Goiânia (GO) e Universidade Federal de Goiás (UFG), busca entender: como o isolamento social e, consequente, a diminuição da atuação do Profissional de Educação Física, afeta a prática de atividade física e como isso altera o humor e pode causar depressão, ansiedade e estresse.

Segundo o coordenador do estudo, Prof. Dr. Paulo Roberto Viana Gentil – CREF 011964-G/GO, tudo indica, que o fechamento dos espaços para a prática de atividade física leva à inatividade e, consequentemente, a problemas sérios de saúde mental. “A pesquisa terá como objetivo principal: Avaliar a associação entre a prática regular de exercício físico e os níveis de ansiedade, depressão e estresse durante o isolamento social”, explica o Doutor em Ciências da Saúde. Para ele, o resultado será muito importante para a área, pois poderá auxiliar na divulgação da importância da atividade física para a saúde mental em brasileiros, especialmente durante situações de pandemia.

Remotamente, o Prof. Ms. Lucas Raphael Bento e Silva - CREF 007618-G/GO, responsável pela pesquisa, estará acompanhando os procedimentos.

Não existe benefício ou vantagem direta em participar desse estudo. Os benefícios e as vantagens em participar são indiretos, proporcionando retorno social através da publicação dos resultados da pesquisa em periódicos científicos. Podem participar, Profissionais de Educação Física, seus alunos e clientes.

Os interessados em participar deverão responder o questionário disponível no link https://forms.gle/V1GvQMdAQtqSvhe96. O tempo de resposta é de 5 a 8 minutos.