Os representantes do CREF4/SP, os conselheiros Humberto Panzetti - CREF 025446-G/SP (1º tesoureiro) e Ailton Mendes Da Silva - CREF 002627-G/SP, este último também diretor da ACAD BRASIL – Associação Brasileira das Academias, estiveram na Casa Civil da Prefeitura do Município de São Paulo na última quarta-feira (10). Na oportunidade, foram recebidos pelo presidente da Câmara Municipal de São Paulo, o vereador Eduardo Tuma, pelo secretário municipal da Casa Civil, Orlando Lindório de Faria e pelo secretário adjunto de Esportes da SEME, Thiago Lobo. Estavam presentes, representantes de clubes sociais, de corridas de rua, das atividades aquáticas, dos paralímpicos e de eventos esportivos.

Os conselheiros apresentaram a todos os presentes o documento de orientação do CREF4/SP e da ACAD - “Procedimentos de Reabertura de Academias”, que reforça a importância de se seguir orientações de segurança durante a reabertura das academias, após a autorização dos órgãos públicos, a fim de preservar a saúde dos frequentadores e reduzir o risco de contaminação do COVID-19 dentro das unidades. Documento este que, foi o primeiro a ser protocolado na Prefeitura do Município de São Paulo, e está aguardando aprovação pela Vigilância Sanitária para sua validação.

Aílton Mendes e Humberto Panzetti, também, argumentaram sobre o quanto o setor está ansioso para contribuir com a saúde da população, o quanto está sendo impactado pelo fechamento dos estabelecimentos de atividades físicas e afins, mostrando a todos que os Profissionais de Educação Física são profissionais de nível superior, da área da saúde, e que, como tal, foram convocados pelo Ministério da Saúde – de acordo com a Portaria nº 639/2020, ao cadastramento obrigatório e a fazer o curso de capacitação, a fim de que estejam preparados e treinados, caso sejam chamados, para identificar casos suspeitos e as medidas adequadas para o enfrentamento do COVID-19. Sendo que, apesar de todos os pontos levantados, estão impossibilitados de prestar serviço na área da saúde, com a manutenção do fechamento dos estabelecimentos.

Mostraram a preocupação do CREF4/SP com a saúde dos Profissionais de Educação Física, dos seus colaboradores e da população. Ressaltaram os mais de 50 protocolos que fazem parte das orientações CREF4/SP para o momento de retorno às atividades físicas e estudos sobre a importância de, através dos exercícios físicos orientado, manter o sistema imunológico dos cidadãos em níveis considerados saudáveis.

E, por fim, após todas as ponderações, indagaram o porquê o Profissional de Educação Física, profissional da saúde, continua afastado de suas atividades laborais, por obediência aos órgãos estadual e municipais, impossibilitado de contribuir com a manutenção da saúde da sociedade, mesmo o setor estando preparado para tal?

Os anfitriões do encontro elogiaram o movimento adiantado do CREF4/SP na elaboração do documento “Procedimentos de Reabertura de Academias”, mostraram interesse nos apontamentos realizados, colocando em pauta a possibilidade de novas discussões sobre o assunto nos próximos dias.

Para os representantes do Conselho, a reunião foi produtiva, pois encontraram um grupo que entende a necessidade de alinhamento com as propostas do CREF4/SP e que há uma possibilidade de flexibilização para algumas atividades físicas que não têm a questão do uso compartilhado de equipamentos.

Diante disso, a diretoria do CREF4/SP, liderada pelo presidente Nelson Leme da Silva Junior – CREF 000200-G/SP, está realizando um estudo, para identificar quais modalidades poderiam entrar na flexibilização da próxima etapa.